Contando Histórias – Esta é uma das formas mais divertidas de ensinar inglês para uma criança

Contando Histórias – Esta é uma das formas mais divertidas de ensinar inglês para uma criança

Você se lembra de quando era criança e alguém ficava te contando histórias? Ou ler um livro para você? Você se lembra o quanto você ficava curioso(a), da emoção que dava?

Muita gente pensa que as crianças de hoje só querem saber de tela, mas isso não é de todo verdade. Um bom livro e uma boa narração conseguem transportar uma criança para outro lugar e outro tempo. Mesmo se esse livro for em inglês! Meus alunos entre 3 e 6 anos de idade, os Very Young Yearners, me pedem com frequência para que eu leia uma história.

Hoje eu vou contar pra vocês, em 10 passos simples, como ler um livro em inglês para uma criança de forma que ela fique interessada até a última página.

1. Saiba o quanto você está ajudando seu filho lendo para ele.

Saber da importância desse simples ato na educação do seu filho vai te ajudar a persistir. Indiferente à língua que você escolher, ler para a criança que ainda não sabe ler é imprescindível para despertar seu interesse pela leitura e pelos livros. O tempo que você passa com a criança lendo para ela também favorece a autoestima, pois ela se sente importante e amada.

Portanto, seja em inglês ou em português, ler para seus filhos é um ato de amor. Mas na hora da leitura, relaxe, não tente ensinar nada pra criança.  Os benefícios virão se o momento for agradável e vocês se divertirem juntos. Talvez você não goste muito, não tenha tanta paciência, mas, vai por mim: quando você perceber o interesse da criança e ela começar a interagir, você vai tomar gosto pela coisa.

2. Escolha os livros certos e, na falta de livros, use o seu telefone!

Escolha o livro certo para a hora certa. Livros que são bons para que a criança atue, ou seja, faça as ações que estão no livro, são muito divertidos. No entanto, eles não são a melhor pedida pra ler imediatamente antes de dormir, por exemplo.

Mas aqui cabe uma observação super importante: se você não está disposta a comprar livros em inglês, use a internet! Existem inúmeras leituras de livros no Youtube que você pode usar. Vou deixar uma lista de canais pra você visitar no final deste post. Primeiro assista e depois tire o som e leia para a criança! A diferença entre a criança ouvir você contar ou assistir o vídeo tem tudo a ver com ela se sentir amada e com vocês passarem tempo juntos, OK?

Indiferentemente se são livros físicos ou virtuais, os livros escolhidos devem, de preferência, usar rimas, que ajudam a criança a fazer conexões entre os sons e memorizar a história;

Outra característica que agrada são as onomatopeias, ou seja, a forma escrita dos sons tipo Bang, pow! No livro We´re going on a bear hunt a cada lugar por onde passam o autor descreveu o som do percurso. (mostre o livro e faça os barulhos);

No mais, se a história pode ser cantada, perfeito: isso quer dizer que ela tem a previsibilidade que crianças pequenas tanto gostam pois tem certas frases repetidas com frequência.

Os livros mais adorados têm começo meio e fim. E os personagens principais são os mesmos até o final. Quando os personagens tem problemas, as crianças se identificam com eles. E torcem por eles. Elas também aprendem novas formas de lidar com seus problemas. Tem vários livros que ajudam a lidar com medo de escuro, perdas na família entre outros desafios que a criança enfrenta.

3. Leia antes e saiba o que vem por aí

Descobrir o livro junto com a criança é divertido, mas, se você ainda não é um contador de histórias experiente, leia o livro antes de apresenta-lo para a criança. Isso também vai evitar que você leia algo que não condiz com os seus valores. Histórias são uma forma milenar de transmitir cultura e é crucial que você concorde com os valores do autor antes de ler para o seu filho.

Um exemplo: eu que sigo Montessori evito contar fábulas para crianças com menos de 5 anos de idade. Ou seja, histórias onde os animais falam e agem como humanos. Eu prefiro deixar estas para quando a criança não correr mais o risco de confundir ficção com realidade. Mas eu confesso que não é fácil encontrar histórias infantis sem animais falantes.

O mais importante é conhecer a história antes de apresentar para a criança. Mesmo porque assim você já pode ir pensando nas vozes e nas mímicas que vai usar.

4. Faça rir

Criança está sempre pronta para se divertir. Elas adoram dar gargalhadas e dão muito valor aos adultos que fazem graça. Felizmente, fazer uma criança rir não exige sofisticação nenhuma. Uma boa careta, um passo de dança, um barulho diferente já é suficiente. Elas também estão sempre prontas para se emocionarem. Como elas tendem a estar muito atentas e presentes na hora da história é fácil leva-las pelas páginas e fazê-las se sentir como os personagens. Basta você usar alguns artifícios. Props (objetos para usar em cena), sua voz e seu corpo. Você também pode incluir a criança na contação de história.

5. Use adereços

Se na história que você vai contar tem um chapéu, tenha um chapéu. Se tem uma caverna, use o próprio livro para fazer a caverna…ou para fazer o chapéu. O livro pode ser usado para criar um tubarão, um escorregador, o cume de uma montanha…e por aí vai.

6. Use seu corpo

Use o seu corpo e suas mãos para contar a história e exagere nas expressões faciais. Dê uma espiadinha na próxima página. Suspense é irresistível para uma criança. Desde o momento que você diz para a criança que vai contar uma história, tenha uma postura positiva, altiva.

Pegue no livro com respeito e intenção. Sente-se com cerimônia, economize nos movimentos. Evite demonstrar cansaço ou que você está fazendo aquilo sem vontade. Às vezes nós adultos disfarçamos a nossa insegurança com uma atitude de desdém. Encare seu medo, talvez você ache que não tenha talento para contar histórias. Eu te garanto que com essas dicas e prática você vai se tornar o contador de histórias favorito do seu filho, se é que você já não é.

7. Use sua voz

Não é imprescindível criar uma voz diferente para cada personagem, mas isso ajuda muito no fator encantamento. Foque na principal característica daquele personagem para criar a voz. Cuidado para não fazer a mesma voz para todos, porque aí você confunde a criança.

Mude o ritmo, a velocidade da leitura e o volume para demonstrar surpresa, medo, tristeza…não existe cair no ridículo quando se está contando uma história. Ridículo é não dar tudo de si nesse momento.

8. Deixe que a criança escolha a história do dia

Assim como acontece com os filmes, músicas e desenhos animados, os livros favoritos vão ser a primeira opção da criança por um bom tempo. Releia o mesmo livro quantas vezes ela pedir. Você não precisa reinventar a maneira de ler nem as vozes dos personagens.

Se a criança já conhece a história, aproveite para fazer perguntas pra ela sobre os personagens, sobre o que vai acontecer na próxima página. Você pode inclusive deixa-la completar as frases, e gradualmente ler o livro com você. Ela vai saber de memória a história e já vai começar a associar os sons às palavras. Isso é muito útil no processo de alfabetização.

9. Permita que ela mude a história e estimule a criatividade

Dificilmente a história que você conta antes de dormir, no carro ou num fim-de -tarde vão ficar só no livro. As crianças tendem a associar outras coisas que elas veem ou escutam as histórias que elas conhecem. Inclusive as histórias podem servir de inspiração para vários desenhos, pinturas e trabalhinhos de arte em geral. Estimule a criança a recriar as ilustrações do livro.

Crie com ela marionetes que representem os personagens. Façam um teatrinho da história favorita da criança, ou um filminho. O exercício de recontar é extremamente desafiador e enriquecedor para os pequenos. Especialmente numa segunda língua.

10. Tenha frequência

Como tudo na vida, para ver os benefícios reais da leitura vocês precisarão dar sequência à contação de histórias. Assim como todo bom hábito, é muito fácil largar a leitura para lá no primeiro empecilho. Comprometa-se a ler pelo menos uma vez por semana para a criança. Se você já tem o hábito de ler com ele ou ela em português, escolha um momento na semana para ler um livro em inglês. Comece com livros bem ilustrados e poucas palavras, ou com personagens que a criança já conheça. Comece. Comece hoje.

Deixe aqui nos comentários sua experiência de contando histórias para seu filho.

1 Comment

  • by Priscila Posted June 10, 2020 1:46 am

    Achei esse post maravilhoso. Leio para meu filho todos os dias, inclusive foi ele quem criou nosso cantinho para leitura (uma cabana com lençol, montamos todos os dias). Os livros ficam sempre por conta dele, mas nesse momento o favorito dele é o da lagarta muito comilona do Eric Carle, temos ele em português. Ele adora inglês (tem 3 anos e 6 meses) e vou ensinando ele com atividades que praticamos todos os dias agora ele me pede a leitura em inglês, então comprei alguns livros inclusive da lagarta, achei que seria uma boa opção ter em inglês um livro que ele já conhece muito.

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *